All posts filed under: alimentação

Mindfulness para perder peso é mito ou verdade? 

Sempre que surge uma nova promessa de emagrecimento, o assunto vira moda. Começam a sair mais matérias sobre o tema, além de muitos depoimentos de famosas falando sobre a nova dieta, treino ou alimento da vez.  Isso aconteceu com o Mindfulness, que até pouco tempo atrás não era uma prática muito discutida no Brasil, mas foi ganhando espaço aos poucos, graças ao avanço da Nutrição Comportamental. O método incentiva as pessoas a praticarem a atenção plena, o que é algo muito difícil no mundo atual, cheio de estímulos tecnológicos. Já foi comprovado que conseguir se conectar com o momento presente pode ter muitos efeitos positivos, como a diminuição do estresse e até o aumento da produtividade. Uma das vertentes dessa técnica é o Mindful Eating, e hoje também já se sabe que a capacidade de comer prestando atenção no alimento ajuda a diminuir a compulsão e o exagero.  Mas quando se trata de emagrecimento, nem sempre é fácil distinguir o que é verdade do que é sensacionalismo. Felizmente, a ciência está aí para fazer o …

Macy’s é acusada de incentivar transtornos alimentares com pratos polêmicos

“Mom jeans” é um termo usado para um estilo de calça que é sinônimo de conforto: cintura alta e um corte mais “retão”. É considerado por muitos como pejorativo, afinal…são tantas mensagens implícitas…e isso me lembrou dessa excelente sátira:  Uma polêmica que rolou aqui nos Estados Unidos essa semana exemplifica perfeitamente como os estereótipos em torno do corpo feminino são propagados. Vou contar essa historinha aqui (que na minha opinião, teve final feliz). A Macy’s é uma loja super tradicional e reconhecida nos “states”. Quem já visitou sabe, é uma loja de departamentos gigantesca, com mil andares. Ou seja, não é só é uma loja, é um lugar turístico, visitado por gente do mundo todo. Pois bem. A Dona Macy’s achou por bem revender em suas lojas uma linha de pratos um tanto quanto polêmica.  O desenho do prato mostra basicamente que o tamanho da porção que você come é o que define o tamanho do seu jeans: a porção maior é “Mom jeans”. A média, “Favorite jeans”. E a menor, ó, que surpresa, “Skinny …

Jaca refogada na cebola, com azeitona e tomatinho

Você pode substituir “jamais vou comer isso” por “vou tentar”, por exemplo

Isso aí é jaca. Refogada no óleo de côco com cebola, sal, pimenta-do-reino, salsinha, tomatinho-cereja e azeitona picada. Levei num piquenique no sábado. Com um pouco de vergonha, confesso. Imaginei as pessoas falando: “pronto, lá vem a Bela Gil”. Não que eu ache “Bela Gil” uma ofensa, pelo contrário. Mas é que ela virou o “Judas” da alimentação a partir do momento em que passou a defender seus pontos de vista publicamente. Anyway, esse texto não é sobre a Bela Gil. É sobre se abrir para novos gostos, sabores e hábitos. Quando foi a última vez que você experimentou algo novo? Que mudou o jeito que cozinha certas coisas, que tentou mudar algo na sua rotina para comer mais comida caseira e pedir menos delivery…que pensou em mudar a forma como vem cuidando do seu corpo? Você já ouviu que é impossível querer resultados diferentes fazendo as coisas do mesmo jeito? E às vezes passamos anos e anos amarrados à uma mesma rotina, às mesmas pessoas, às mesmas manias. À mesma ideia que fazemos de …

Comidadefimdesemana

“Comida de fim de semana” e “do dia-a-dia”: faz sentido isso?

Certa vez, fui entrevistar uma pessoa na própria casa dela. Eu ia fazer uma matéria contando um pouco da história pessoal e do projeto que ela estava desenvolvendo. Era uma casa bem simples, mas cheia de amor, notei. Uma entrevista começa antes da conversa em si. Começa na observação dos detalhes, dos trejeitos, da forma de se vestir, da decoração da casa, dos objetos espalhados pelo chão. Essa entrevista não tinha nada a ver com comida, nem com nutrição. Era na verdade sobre um documentário. Mas a primeira coisa que eu percebi ao entrar na casa foi a cozinha (surprise, surprise!). Cheia de louça. Pratos, talheres, vasilhas. Duas taças, um delas, ainda com um resto de vinho tinto. A borda de uma forma estava impregnada com uma espécie de creme branco e algumas sobras de queijo derretido e seco. “Algo delicioso foi gratinado aqui”, imaginei. Eu vi amor naquela cozinha bagunçada. Era uma manhã cinzenta de quarta-feira. O que significava que aquele banquete regado à vinho tinha sido realizado em uma terça-feira à noite. TERÇA-FEIRA. …

Saladadefruta

Comece o dia com uma salada de fruta deliciosa e prática

Muita gente acha muito estranho quando eu falo que faço salada de fruta todo dia de manhã. “Nooossa, mas quanto tempo você leva”? “Dez minutos”, respondo. Eu tenho pra mim que grande parte das pessoas que acha demorados alguns processos na cozinha nunca efetivamente tentou. É compreensível: tempo é um recurso escasso ultimamente. Então dá uma olhada aqui para se inspirar: fiz até um videozinho para te mostrar o quanto é prático. 😉 Bora tentar incluir mais cor e sabor no dia-a-dia, com comida de verdade?

Abóboras!

Os mercados americanos foram invadidos por abóboras: viva!

Eu sou uma♥ abóboralover ♥ assumida e desde que cheguei nos Estados Unidos tenho notado um detalhezinho muito especial nos mercados americanos: eles foram completamente invadidos pelas abóboras! No outono por aqui a colheita é farta, e você encontra as abóboras dos mais diferentes formatos, cores e espécies por tudo quanto é quanto. E a galera por aqui faz valer essa colheita: as gôndolas dos mercados estão repletas de produtos à base de abóbora. Bolo, pão, leite de amêndoa com sabor de abóbora e especiarias, sorvete, cerveja, massa, nacho, cidra. Registrei tudo em vídeo, vai lá ver!

Sanfrancisco Pexels Creative Common

Marmitando na Califórnia: novos ares, novos sabores!

Quando comecei a escrever o Marmiteira, minha ideia não era só falar sobre marmitas práticas, gostosas e feitas com comida de verdade. Eu queria explorar mais o campo da alimentação, entender por que nosso País saiu do mapa da fome para migrar para uma epidemia tão grande como a obesidade (isso sem falar da obesidade combinada à desnutrição). Este tema me encanta. Naquela época, eu não imaginava que alguns anos depois minha vida ia dar uma reviravolta e eu viria morar em São Francisco, Califórnia, justamente uma cidade que destoa tanto de boa parte dos clichês americanos quando o assunto é comida. Enquanto a maior parte do país está no ritmo do fast food, aqui o negócio está mais pro slow food. Pra falar a verdade aqui me parece tudo mais leve, em todos os sentidos. O pensamento é mais aberto em vários aspectos, a liberdade individual está estampada nas ruas. As pessoas cuidam mais do corpo e da saúde: mesmo com o vento gelado que corta o sobe-desce de São Francisco, é comum vê-las ao fim do …

Dignidade no quilo

Fome? Veja 5 dicas para manter a dignidade no quilo 

Chegar no restaurante por quilo com aquela fome dukão é aquela coisa, né: você vai pegando tudo como se não houvesse o amanhã e, quando se dá conta, está misturando feijoada com sushi. É puxado mesmo. Até porque as coisas são organizadas de uma forma que a gente realmente fica com vontade de pegar um pouco de tudo, afinal, o cérebro adora uma variedade. Pensando nisso, pedi para minha parceira Raquel Labonia, nutricionista da WellMove, elencar algumas diquinhas para nos ajudar nessa difícil tarefa do dia a dia que é chegar com fome no quilão. BORA? #DICA 1 – Planejamento é vida Eu tenho o hábito de fazer aquele raio-x geral antes de sair pegando comida, e isso me ajuda muito a montar um prato coerente. “Acho que vale olhar antes sim, porque assim você já vai meio que esquematizando seu prato de acordo com os grupos alimentares e não corre o risco de ir pegando tudo”, diz Raquel. Aí você me pergunta: “comassim, ‘grupos alimentares’?”. Já explico! #DICA 2 – Prato lindo e variado Não …

Organizacao Na Cozinha

Organização na cozinha vale ouro! Crie rotina e se alimente melhor; veja dicas

Muita gente acha que eu gosto de cozinhar, mas a verdade o que eu gosto mesmo é de comer.    Claro que também curto o ato de cozinhar, mas por prazer, não por obrigação. Por isso prezo pela praticidade. Pra mim é importante evitar os industrializados e priorizar a comidinha caseira. Mas como é que faz sem tempo? Aproveita o tempo livre pra socar o freezer de opção! Quem segue o Marmiteira no Instagram vê que sempre que posso compartilho no “Stories” um pouco da minha rotina na cozinha. Minha ideia com isso é mostrar que, para ter uma alimentação de qualidade, não é preciso ser um Masterchef, e sim, uma pessoa organizada. O dia que vou à feira/supermercado (geralmente, no fim de semana) é também o dia que dedico um tempo a mais nessa organização. Mas eu garanto: esse é o único dia da semana que fico mais horas na cozinha, justamente para poder ficar o mínimo possível nos outros dias. Queria deixar aqui algumas coisas que funcionam para mim. De repente, posso te ajudar a …

Comer Consciente

Mindful Eating: você pensa no que come, ou simplesmente come?

Sempre que eu encontro a Sophie Deram, mesmo que informalmente, acabo fazendo uma entrevistinha. Para quem não conhece, ela é uma nutricionista franco-brasileira que é contra dietas restritivas, e ganhou o meu coração logo na primeira vez que me disse: “dieta engorda”. Fiz uma entrevista bem completa com ela logo que ela lançou o livro O Peso das Dietas (leia aqui!), que virou um best seller justamente por ir na contramão de tudo que sempre foi falado sobre as privações alimentares em nome de um ~corpo perfeito~. Outro dia conversamos sobre o conceito de mindful Eating, e reuni aqui alguns dos principais destaques dessa conversa porque eu realmente acredito que comer de forma plena, com consciência, atenção e vontade faz toda a diferença para quem está em busca de equilíbrio. Sophie me explica que o conceito de mindful vem das técnicas budistas: manter o foco no presente, no momento, no A-G-O-R-A, com o intuito de combater males como estresse, depressão e ansiedade. Explico mais sobre o conceito neste post aqui. Então vamos a algumas coisas importantes …